Busca

drjuliocezar.com

Medicina pura !!!!

Categoria

Sem categoria

50% de todas as iatrogenias poderiam ser evitadas, aponta estudo

Mais de 1 em 20 pacientes sofrerá algum tipo de iatrogenia, e a metade de todos os casos poderia ser evitada, concluem pesquisadores do Reino Unido em uma revisão sistemática que destacou especialidades complexas, como cirurgia e medicina de emergência, como sendo as de maior risco.
A Dra. Maria Panagioti, Ph.D., palestrante sênior do NIHR Greater Manchester Patient Safety Translational Research Centre da University of Manchester, e colaboradores, analisaram dados de mais de 330.000 pacientes em 70 amostras provenientes de todo o mundo.
Iatrogenias que podem ser evitadas são “um problema sério”
A pesquisa, publicada pelo periódico BMJ no dia 17 de julho, mostrou que 12% dos pacientes sofreram iatrogenias, dentre os quais 6% dos casos foram considerados evitáveis pelos pesquisadores.
Desses, 12% foram graves, causando incapacidade permanente ou morte do paciente. Quase metade foi de incidentes relacionados com medicamentos e conduta terapêutica e quase um quarto foi relacionado com procedimentos cirúrgicos.
A maior prevalência de iatrogenia evitável foi observada nos centros cirúrgicos e nas unidades de tratamento intensivo, e a menor foi registrada na obstetrícia, sem diferenças entre as diversas regiões do mundo.
A equipe escreveu que os resultados “afirmam que a iatrogenia que pode ser evitada é um problema sério nas unidades de saúde”.
Os pesquisadores disseram que as “áreas prioritárias” na luta contra o problema são a “atenuação das principais fontes de iatrogenia evitável”, como os incidentes com medicamentos e mais atenção às especialidades médicas complexas.
“É igualmente imprescindível reunir evidências em especialidades como o atendimento primário e a psiquiatria, entre os grupos de pacientes vulneráveis e em países em desenvolvimento”, bem como a melhora da “avaliação e notificação dos parâmetros de prevenção”.
Principal causa de morbidade e mortalidade
As iatrogenias sofridas pelos pacientes durante atendimento médico são uma das principais causas de morbidade e mortalidade, equivalente à esclerose múltipla ou ao câncer do colo do útero nos países desenvolvidos e à tuberculose ou à malária nos países em desenvolvimento, disseram os autores.
Com o crescente reconhecimento de que algumas iatrogenias, como as reações adversas aos medicamentos, não são evitáveis, houve maior concentração nas iatrogenias evitáveis.
Isso, escreveram os pesquisadores, pode englobar erros ou omissões de profissionais de saúde, falhas do sistema de saúde ou ambos.
Ressaltando que nenhuma das revisões sistemáticas sobre iatrogenia até então avaliou os casos evitáveis, os autores fizeram uma pesquisa nos bancos de dados Medline, Cinahl, Embase, Pubmed, WHOLIS, Google Scholar, SIGLE e PsycINFO.

Novo exame de sangue para detectar a doença de Alzheimer

Esperança para identificação precoce da doença

img-alternative-text

Pesquisadores da Universidade de Lund, juntamente com a empresa farmacêutica Roche, desenvolveram um método para criar um novo marcador sanguíneo capaz de detectar se uma pessoa tem ou não a doença de Alzheimer. Se o método for aprovado para uso clínico, os pesquisadores esperam vê-lo como uma ferramenta de diagnóstico na atenção primária à saúde. Neste outono, eles iniciarão um teste na atenção primária para testar a técnica.

Atualmente, um dos principais apoios no diagnóstico da doença de Alzheimer é a identificação do acúmulo anormal da substância beta-amilóide, que pode ser detectada em uma amostra de fluido espinhal ou através de imagens cerebrais usando um scanner PET.

“Estes são métodos caros que só estão disponíveis em cuidados de saúde especializados. Na pesquisa, há muito que procuramos ferramentas de diagnóstico mais simples”, diz Sebastian Palmqvist, professor associado da unidade de pesquisa de memória clínica da Universidade de Lund, do Skåne University Hospital. e principal autor do estudo.

Neste estudo, que é uma colaboração entre vários centros médicos, os pesquisadores investigaram se um simples exame de sangue poderia identificar pessoas nas quais a beta-amilóide começou a se acumular no cérebro, ou seja, pessoas com doença de Alzheimer subjacente. Usando um método simples e preciso que os pesquisadores acham que é adequado para diagnóstico clínico e rastreamento em cuidados de saúde primários, os pesquisadores foram capazes de identificar beta-amilóide no sangue com um alto grau de precisão.

“Estudos anteriores sobre métodos usando testes sanguíneos não mostraram resultados particularmente bons; só foi possível observar pequenas diferenças entre pacientes com Alzheimer e idosos saudáveis. Há apenas um ano, pesquisadores descobriram métodos usando análise de amostras de sangue que mostraram maior precisão “Detectar a presença da doença de Alzheimer. A dificuldade até agora é que eles atualmente necessitam de tecnologia avançada e não estão disponíveis para uso nos procedimentos clínicos de hoje”, diz Sebastian Palmqvist.

Os resultados são publicados no JAMA Neurology e baseados em estudos de análises de sangue coletados de 842 pessoas na Suécia (o estudo sueco BioFINDER) e 237 pessoas na Alemanha. Os participantes do estudo são pacientes de Alzheimer com demência, idosos saudáveis ​​e pessoas com comprometimento cognitivo leve.

O método estudado pelos pesquisadores foi desenvolvido pela Roche e é uma técnica totalmente automatizada que mede o beta-amilóide no sangue, com alta precisão na identificação do acúmulo de proteína.

“Temos colaborado com a Roche por um longo tempo e é só agora que estamos começando a nos aproximar de um nível de precisão que é utilizável em cuidados clínicos de rotina em todo o mundo”, diz Oskar Hansson, professor de neurologia e chefe da unidade para pesquisa de memória clínica na Universidade de Lund.

Os pesquisadores acreditam que esta nova análise de amostras de sangue pode ser um complemento importante para a seleção de indivíduos para inclusão em testes clínicos de drogas contra a doença de Alzheimer ou para melhorar os diagnósticos na atenção primária que permitirão que mais pessoas recebam o tratamento sintomático atualmente disponível contra a doença de Alzheimer.

“O próximo passo para confirmar este método simples para revelar beta-amilóide através de análise de amostras de sangue é testá-lo em uma população maior, onde a presença de Alzheimer subjacente é menor. Também precisamos testar a técnica em ambientes clínicos, o que faremos em breve em um grande estudo sobre cuidados primários na Suécia.Esperamos que isso valide nossos resultados “, conclui Sebastian Palmqvist.

Maiores Informações: Performance of Fully Automated Plasma Assays as Screening Tests for Alzheimer Disease–Related β-Amyloid Status. JAMA Neurol. Published online June 24, 2019. DOI: 10.1001/jamaneurol.2019.1632

Mais um dia de enfermaria

05 Leitos
301 – SFGA DI 13/06 – PNM + Cushing
302 – MCC DI 28/5 – AVCI – AVCH
303 – CAC DI 17/6 – PNM
312 – LJDA DI 17/6 AIT
314-1 SLC DI 17/6 TCE
314-2 MJO DI 08/6 ONM

Nova Droga Aprovada FDA – Fumarato de Tenofavir

 

 

 

 

 

 

Deu no UpTodate II

High-flow oxygen following extubation
High-flow oxygen delivered via nasal cannula (HFNC) is being increasingly used in intensive care and high-dependency units since it can deliver high amounts of supplemental oxygen and a small amount of positive expiratory pressure. The efficacy of HFNC following extubation was studied in over 500 patients (mostly postoperative or neurologic) who had been mechanically ventilated for an average of only one to two days and considered at low risk of reintubation [2]. Patients were randomly assigned to conventional low-flow oxygen or HFNC immediately following extubation. HFNC led to a reduction in the rate of reintubation and respiratory failure at 72 hours. These findings suggest that HFNC may be useful in patients who are at low risk for reintubation. However, the results may not apply to other patient populations, since critically ill medical patients and patients at high risk of reintubation were excluded from this study.
2. Hernández G, Vaquero C, González P, et al. Effect of Postextubation High-Flow Nasal Cannula vs Conventional Oxygen Therapy on Reintubation in Low-Risk Patients: A Randomized Clinical Trial. JAMA 2016; 315:1354.

Deu no UpTodate

Safety of fluticasone-salmeterol combination therapy in asthma

In early studies, a small increase in asthma-related deaths associated with salmeterol led the US Food and Drug Administration to place a boxed warning on the use of salmeterol in asthma. While concerning, the number of events was small, and the magnitude of the risk was unclear. In addition, it could not be determined if the potential risk of salmeterol could be mitigated by combining it with an inhaled glucocorticoid. The safety of salmeterol in combination with fluticasone has been assessed in a multicenter trial, in which almost 12,000 adolescents and adults with persistent asthma were randomly assigned to take inhaled fluticasone or the combination of inhaled fluticasone-salmeterol (in a single inhaler) for 26 weeks [1]. The rate of serious asthma-related adverse events was similar in the two groups, and no deaths occurred in either group. In addition, no difference was noted in the rate of asthma-related hospitalizations. Thus, for patients over age 12 who do not have a history of life-threatening asthma events, data are reassuring about the safety of fluticasone-salmeterol in a fixed-dose inhaler.
1. Stempel DA, Raphiou IH, Kral KM, et al. Serious Asthma Events with Fluticasone plus Salmeterol versus Fluticasone Alone. N Engl J Med 2016.

Ainda Aguardando Confirmação !!!

O caso descrito como H1N1 ainda aguarda confirmação.
Assim que o resultado chegar, passaremos a todos !!!!

Blog Muito Bom !!! Recomendo !!!

Na minha “Reclusão”a TV aberta Brasileira, que comecei a fazer faz cerca de 1 ano, uma espécie de “ANO SABÁTICO”, comecei a procurar alternativas saudáveis para ocupar o meu já escasso tempo devido ao intenso trabalho. Um é fomentar esse blog de informações científicas e outro é claro, estudar. Nas minhas andanças, encontrei já há algum tempo, um blog que considero indispensável, quase eu diria um vício e cativante, blog que todo o médico deveria acompanhar. O BLOG desse Médico Cardiologista Baiano, fantástico que se chama “Medicina Baseada em Evidencias”

Na Ultima quinta-Feira dia 14 de Abril, ele comenta brilhantemente o SOFISMA CIENTÍFICO no CASO ZIKA E MICROCEFALIA. Link abaixo:

http://medicinabaseadaemevidencias.blogspot.com.br/2016/04/o-sofisma-cientifico-no-caso-zika-e.html

E disseca tudinho. Bem, se agente for avaliar, ZIKA já tem há muito tempo na AFRICA e porque será que só agora tá causando microcefalia ??? Bem, leiam e fiquem intrigados.
Haverá um evento agora no fim do mês na UFF com esse profissional. Gostaria de arrumar um tempo pra ir.

Ofertas de Livros Médicos

Amigos corram !!! o Site submarino.com está dando descontos de até 30 % em livros médicos. É acessar e conferir

 

Por Exemplo o Guyton de R$ 519,00 está por R$ 257,98

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: